Conquistamos a certificação Great Place To Work

A Stefanini Scala, a IHM Stefanini, com foco em engenharia e tecnologia para todos os segmentos industriais, e a Orbitall, especializada em Serviços de Contact Center e Processamento de Meios de Pagamento, ventures do Grupo Stefanini, conquistaram o selo digital da certificação Great Place To Work (GPTW) 2019, que avalia o clima organizacional e as melhores práticas de gestão de pessoas.

De acordo com o Braulio Lalau de Carvalho, CEO da Orbitall, os resultados mostram a importância de alinhar os anseios da companhia com os dos colaboradores, traçar objetivos e buscar melhores resultados, tanto para a empresa quanto para as equipes e seus líderes. “Mas não basta apenas ter reuniões de feedback esporádicas com seu time, o bom gestor é aquele que está próximo do dia a dia da empresa, fornecendo dicas contínuas para suas equipes, dando espaço para o diálogo que, por sua vez, impulsiona o crescimento dos colaboradores”, diz.

Recentemente, a Orbitall passou a adotar o uso de patinetes para que os funcionários possam circular pelos corredores e espaços livres da companhia. A iniciativa busca estimular um ambiente de trabalho leve, lúdico e ainda mais colaborativo.

O programa de certificação GPTW permite, por meio de uma ferramenta on-line de pesquisa, a medição - de forma prática - da percepção dos funcionários em relação à empresa. “As pessoas aqui têm vontade de vir para o trabalho, os funcionários gostam de trabalhar em um ambiente conectado e com perspectivas reais de crescimento” destaca Filipe Cotait, diretor de tecnologia da Stefanini Scala.

“Aqui, os líderes incentivam ideias e sugestões e as levam em consideração nas rotinas de trabalho, confiando nos colaboradores que fazem um bom trabalho sem precisar vigiá-los”, diz Gustavo Brito, diretor de Digital Industry da IHM.

Segundo o GPTW, ao transformar a qualidade dos ambientes de trabalho, é possível transformar os valores e a maneira com que as pessoas se relacionam dentro e fora da empresa, contribuindo para a melhoria da sociedade como o todo. “Temos foco em gente, proporcionando um ambiente de trabalho harmonioso, onde os colaboradores se sintam bem em estar todos os dias. Acreditamos que promover uma boa relação entre as pessoas possibilita a criação de vínculos importantes que gera um ambiente sadio e produtivo”, finaliza Carla Alessandra de Figueiredo, gerente executiva de RH do Grupo Stefanini Brasil.


Seguro de Software: garanta a gestão dos licenciamentos de software. Não corra riscos!

Escrever esse artigo me lembra que nós, seres humanos, temos a capacidade de saber o que temos de fazer, mas nem sempre priorizamos ou fazemos aquilo que precisa ser feito. Nas organizações, muitas vezes, acontece da mesma forma. Toda empresa sabe que precisa ter controle e gestão sobre a utilização do seu parque de licenças de software e que precisa manter estas ferramentas atualizadas e devidamente legalizadas. Sendo assim, por que NÃO o fazem?

Já vi cliente sendo auditado pelo fornecedor do software e ficando chateado porque foi pego de surpresa [chateado foi a palavra mais amena que encontrei] e depois de muita conversa [pra não dizer confusão] precisou pagar a multa. A verdade é que o processo de controle e gestão dos softwares fica esquecido, debaixo do tapete, com baixíssima prioridade. O tempo passa, o time de operações instala novas licenças, urgências acontecem e quando você menos espera, está com o parque não licenciado de novo. Sendo assim, precisamos que alguém fique atento [ou como diz o matuto, de butuca!] e monitore continuamente.

Falando sério: a imagem da organização vai por água abaixo e pode gerar um grande prejuízo financeiro se não houver uma conformidade legal dos programas utilizados na empresa. É importante entender que, ao não agir com regularidade, a organização corre risco de multas, ações indenizatórias e até interdições. Entre as penas previstas pela Lei 9.609/98 está a detenção de seis meses a dois anos. Se não for possível descobrir o número de licenças que foram evadidas, tanto pior. Pode haver cobrança de uma indenização no valor de 3 mil vezes o preço da licença!

Em anos de crise é natural que os fornecedores corram atrás de validar se seus clientes estão utilizando o licenciamento corretamente. Nem sempre os processos de licenciamento são triviais e fáceis de entender, principalmente quando eles começam a ficar em múltiplos ambientes, incluindo a Cloud. Uma boa alternativa para facilitar a tarefa e aumentar a eficiência da fiscalização é ter uma área responsável, que conheça as normas e leis regulatórias implicadas neste processo, e que também possa contar com uma empresa externa que apoie essa iniciativa [aqui eu começo a falar da Stefanini Scala], validando as informações e dando o devido respaldo.

O importante é ter uma solução que não apenas apague o incêndio, mas traga garantias de que não haverá surpresas no momento de uma possível auditoria interna ou externa [ou seja, não será pego de calças curtas]. Ter os relatórios bimestrais com todo o acompanhamento do que está sendo utilizado [mostrando quais licenças compradas podem estar sem uso] e também como está o compliance com o que foi comprado [fazendo um match com as licenças dos contratos existentes]. O relatório deve permitir que seja feita uma análise para a redução de riscos e custos. Por fim, não espante se você começar a dormir melhor e ficar à vontade quando o fornecedor vier negociar!

 

Mirna Machado é diretora de produtos Stefanini Scala


Solução para gestão de escalas de plantão da Stefanini Health ganha destaque

O setor de soluções médicas está em alta e a Stefanini Health tem papel importante nos avanços da área, com sua solução para gerenciamento de UTIs e para a formação de escalas médicas. Em reportagem ao jornal O Globo, a Associação Brasileira da Indústria de Alta Tecnologia de Produtos para Saúde (Abimed) declarou que o setor deve crescer entre 5% a 7% em 2019.

Segundo Carlos Alberto Goulart, presidente executivo da Abimed, a evolução tecnológica deverá produzir grandes mudanças na interação entre os elos da cadeia de saúde (indústria, distribuidores, hospitais, pagadores, profissionais de saúde e pacientes).

A solução da Stefanini Health para agilizar a montagem de escalas de plantão e facilitar a gestão dos profissionais envolvidos é citada no texto como um exemplo de solução que otimiza o tempo do médico. A solução acompanha todas as etapas do processo, desde o momento em que o médico aceita a escala até quando propõe a troca com outro profissional.

“As vantagens são o ganho de tempo dos gestores médicos para realizar atividades administrativas, o melhor monitoramento dos profissionais e a gestão e controle das horas”, explica Mirna Machado, diretora da Stefanini Health.