A Stefanini Scala estará na feira Hospitalar 2019, que acontece em São Paulo, para mostrar soluções inovadoras de monitoramento e gestão de dados, tanto dos pacientes quanto médicos em Unidades de Terapia Intensiva.

A empresa apresentará suas soluções de inteligência analítica, que proporcionam uma visão ampla e sistêmica das UTIs, transformando os processos decisórios e trazendo melhorias, como agilidade na tomada de decisões, aprimoramento da gestão financeira e redução do tempo de internação, além de garantir uma melhor performance clínica.

A área de saúde é uma das mais complexas e dinâmicas, sendo que a ausência de médicos, no dia e horário corretos, pode impactar no atendimento adequado para salvar vidas. As soluções de escalas médicas digitais da Stefanini Health acompanham todas as etapas do processo, desde o momento em que o médico aceita a escala ou quando propõe a troca com outro profissional.

“A ferramenta conta com uma série de lembretes e trabalha com cores – verde aponta que está tudo certo e vermelho sinaliza que o médico ainda não aceitou o plantão”, afirma José Albani de Carvalho Júnior, médico intensivista há 30 anos e executivo da Stefanini Health.

Outros benefícios apresentados pela solução são: ganho de tempo dos gestores médicos para realizar atividades administrativas relativas às escalas médicas; melhor monitoramento dos profissionais em suas atividades; facilidade na troca e ajuste de plantões; gestão e controle das horas efetivamente trabalhadas pelo profissional, relatórios de controle e auditoria, pagamentos e possibilidade de integração com outras soluções.

“Antes, se o médico não avisasse que faltaria, a ausência só era percebida na hora do plantão, o que muitas vezes comprometia o dia a dia da clínica ou hospital. Nossa solução permite aos profissionais trabalhar com uma escala pré-definida, que elimina os sobressaltos da equipe”, explica Albani.

Segundo o executivo, o tempo utilizado para montar a agenda de plantões e realizar os pagamentos pode ser reduzido de 48h para 2h, ampliando a qualidade do serviço. A ferramenta também permite realizar, de forma automatizada, o check-in e check-out do médico nas instalações hospitalares.

Análise Preditiva

Durante a Hospitar, os visitantes poderão conferir no estande a solução Stefanini Health Clinical Intelligence, que analisa dados segundo modelos estatísticos e de Análise Preditiva para calcular, por exemplo, quanto tempo um paciente ficará internado na UTI ou qual deles tem maior probabilidade de agravamento do quadro clínico. São previsões que facilitam o planejamento e elevam a qualidade dos serviços.

A solução também gera indicadores, com percentuais de incidência de patologias, monitora dados de cada paciente internado e pode enviar alertas clínicos sobre a condição de cada paciente ao médico encarregado. E o médico pode monitorar seus pacientes por aplicativo, a partir do celular.

Segundo José Carlos Pires, presidente da Stefanini Scala, as demonstrações que serão feitas durante a feira reforçam como é possível ter um modelo de gestão eficiente, que engaja os profissionais e gera valor agregado aos serviços oferecidos pelas instituições de saúde.

LGPD

Com a nova Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), os hospitais, que possuem uma série de informações sensíveis, terão que rever e adequar seus processos, o que implica em novos procedimentos de segurança e de acesso aos dados do paciente. “A lei precisa ter flexibilidade para atender as necessidades do médico de acessar os dados dos pacientes, ao mesmo tempo em que prioriza a privacidade. Os laboratórios e hospitais necessitarão do consentimento dos pacientes para acessarem suas informações, promovendo uma verdadeira mudança de comportamento e um maior empoderamento do cidadão”, afirma Mirna Machado, diretora executiva da Stefanini Health. A empresa também demonstrará sua nova oferta de LGPD para atender as principais demandas do setor de saúde.

Do ponto de vista tecnológico, Mirna acredita que existe muito a ser feito utilizando tecnologias como Inteligência Artificial, robotização, técnicas de Machine Learning, Realidade Virtual e Blockchain – esta solução torna o processo mais seguro e reduz vulnerabilidades, na medida em que as pessoas não conseguem manipular os dados.

“Estamos levando a nossa solução de inteligência cognitiva, batizada de Sophie, para o mundo da saúde. A Inteligência Artificial pode ajudar no engajamento do próprio paciente e de sua família, que passam a ter uma visão geral do que está acontecendo, como, por exemplo, o que já foi prescrito pelo médico durante uma internação”, explica.

“O que se espera é que mais pessoas tenham acesso à saúde, com menores custos e maior conveniência no diagnóstico, tratamento e prevenção. As tecnologias móveis e acessíveis têm o potencial de levar a saúde para todos os lugares. Há centenas de oportunidades de novos modelos de negócios, produtos e serviços que podem ser desenvolvidos no Brasil para criar uma disrupção no setor”, complementa a executiva da Stefanini Health.

Durante a Hospitalar, de 21 a 24 de maio no Expo Center Norte, a Stefanini Scala divide o estande 71 com os parceiros Biocam, que desenvolve dispositivos e sensores para conectar os ativos hospitalares com foco na Indústria 4.0, e com a Gênesis, referência em soluções de engenharia clínica e geolocalização de ativos hospitalares.

 

Saiba mais sobre nossas soluções médicas clicando aqui.