A segurança da informação é um dos tópicos mais discutidos na atualidade — e isso não acontece à toa. Afinal, muitas empresas precisam proteger seus dados críticos para ficar longe de inúmeras complicações.

Pensando na enorme relevância que o assunto tem, preparamos este conteúdo. Ao longo do texto, explicaremos o que configura esse tipo de dado, quais práticas devem ser evitadas e o que fazer para protegê-los de maneira efetiva.

No que consistem os dados críticos?

Basta uma simples navegação pela web para deixarmos uma série de rastros e informações perdidas pelo caminho. Quando um CPF ou um CNPJ são utilizados para comprar algo em um e-commerce, por exemplo, contribuímos para que outros vendedores saibam sobre nossas preferências e interesses gerais.

Pensando nesse fato e no contexto da transformação digital vivenciado por tantas organizações, os dados críticos representam uma pequena parcela de todas as informações que a sua empresa armazena. Apesar de não significar tanto em termos de quantidade, eles são as informações de maior valor, sem dúvidas — se caírem em mãos erradas, podem trazer prejuízos inestimáveis.

Podemos considerar como críticos todos os números, índices, documentos e relatórios confidenciais que estabelecem uma relação direta com os serviços prestados e/ou produtos vendidos pela organização: eles são determinantes para atividades centrais do negócio.

Infelizmente, desde que a internet foi criada e ganhou popularidade para os mais variados usos, tornou-se um ambiente propício para ações fraudulentas. Repare: não é tão raro assim ouvir notícias sobre vazamento de dados pessoais e empresariais. Isso acontece porque há diversos interesses em torno desse tipo de informação, já que ele vale muito.

Quais são as práticas não recomendadas em relação à segurança de dados?

Não há nenhuma receita de bolo a respeito da segurança de dados. Ainda assim, existem algumas práticas importantes:

É fundamental alertar os funcionários para que não caiam em ataques de phishing ao clicar em links maliciosos nas redes sociais usando um computador ou celular da empresa.

Também é necessário estabelecer uma política interna clara, que seja exercida de fato. Muitas empresas o fazem, mas, na prática, as diretrizes nunca saem do papel e servem apenas para finalidades burocráticas ligadas a auditorias e compliance.

Se possível, não deixe esse tema cair no esquecimento dentro de sua empresa em nenhuma hipótese. Afinal, o sigilo também pode ser quebrado por colaboradores insatisfeitos ou desavisados. Certifique-se de que todos estão avisados sobre as atividades proibidas e cuidados a serem tomados. Tenha em mente que, se sua empresa realiza operações de coleta de dados, ela também deverá se adaptar às exigências da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Quais cuidados tomar?

Como dissemos, o primeiro passo a ser dado é o de padronizar procedimentos internos, para que fiquem claros e de fácil compreensão. Eles devem estar de acordo com as necessidades da organização e envolvem diversos fatores, como hardwares, softwares e pessoas. A ideia é minimizar o risco que essas ameaças podem causar.

A falta de controle do acesso de usuários nos sistemas da empresa também é um erro grave, que precisa ser evitado a qualquer custo. Como cada empresa utiliza os dados de uma maneira, tende a ser trabalhoso elaborar níveis diferentes de proteção e aplicá-los. De qualquer modo, é indicado fazer valer a velha lógica: se menos pessoas têm acesso às informações críticas, menores são os riscos.

A ausência de atualizações e o descumprimento da LGPD também inspiram muitos cuidados. Equipamentos e softwares desatualizados expõem a sua companhia às armadilhas, que são frequentemente renovadas e reestruturadas. Oferecer treinamentos aos colaboradores também é produtivo para atualizá-los a respeito da ação de novos malwares e fraudes.

Garantir transações seguras é uma prática útil para proteger com eficácia, assim como o backup na nuvem, que ajuda a recuperar o que for necessário em casos de perdas. Sendo assim, mesmo que as piores hipóteses se tornem realidade, é possível retomar as operações de rotina em menos tempo.

Conte com especialistas para proteger dados

Confira, a seguir, alguns motivos que fazem da terceirização de segurança da informação uma boa saída para a proteção de dados.

Oferece um serviço especializado

Como se trata de uma questão bastante delicada, que pode acarretar prejuízos e custos elevados para a empresa, nada melhor do que ter uma equipe especializada à disposição, não é mesmo? Assim, haverá uma garantia de que todos os procedimentos contam com o respaldo de quem tem um vasto know-how sobre o tema. Vale lembrar que, por conta disso, a redução de despesas também é alcançada.

Ajuda a identificar e evitar falhas nos processos

Na maioria das vezes, um serviço terceirizado desse tipo também acaba atuando como uma consultoria, o que é especialmente proveitoso no sentido de identificar possíveis gargalos e falhas em sua empresa. Esse apoio é relevante para ajudar a definir as políticas internas.

Aumenta a produtividade da equipe

Com o apoio de profissionais focados na segurança, os colaboradores não precisarão se preocupar com medidas adicionais no cotidiano. Além disso, eles terão o apoio necessário para direcionar toda produtividade para o departamento ao qual pertencem, executando funções prioritárias.

Melhora a imagem da empresa

Atualmente, poucas coisas são tão negativas para a imagem de uma empresa quanto o vazamento de noções sigilosas — a proteção oferecida por uma equipe terceirizada atua para que isso não ocorra. Desse modo, na hora de vender para um cliente ou firmar uma parceria, a empresa demonstrará zelo com seus dados, o que é muito positivo perante o mercado.

Oferece controle

Por meio de relatórios apurados e prestação de contas, é viável controlar os serviços realizados por uma organização terceirizada: você tem acesso às medidas e melhorias implementadas e acompanha de perto todas as entregas.

Enfim, proteger os dados críticos da empresa é muito mais do que uma necessidade. Independentemente de tomar os cuidados necessários e evitar erros mais comuns, é recomendado contar um suporte que compreende o assunto de maneira aprofundada.

Se precisa de ajuda com a segurança da sua empresa, entre em contato conosco!